“Dos Infernos”, uma conversa sobre a cor vermelha

03.10.2019 18:00
Edifício das Artes / Arts Building

Ao clicar aqui, o conteúdo irá ser traduzido pelo Microsoft Translator.
By clicking here, the content will be translated by Microsoft Translator.

03.10.2019 18:00 “Dos Infernos”, uma conversa sobre a cor vermelha Link: http:///pt/node?page=3&msite=14

Como Chegar / How to Arrive
Universidade Católica Portuguesa - Porto
 
© Oficina Arara
 
3 OUT - 18H00 - Auditório Ilídio Pinho
“Dos Infernos”
Uma conversa sobre a cor vermelha, o desejo, a maldade e a maldição
com Júlio Machado Vaz e Bruno Vieira Amaral.
Moderação de Nuno Camarneiro.
 
Inscrições aqui
 
Por ocasião do encerramento da primeira de três exposições dedicadas às cores (Vermelho, Verde e Azul), convidamos o psiquiatra e comunicador Júlio Machado Vaz e o escritor Bruno Vieira Amaral para juntos discutirmos a ideia de Inferno.
 
O subtítulo desta primeira exposição – Vermelho, a cor que arde, remete-nos imediatamente para a ideia de Inferno, de expiação, de maldição, que podem bem ser os outros, como afirmava Sartre, mas muitas vezes somos nós mesmos, com todos os nossos medos, desejos e falências. Da arte à literatura, passando pela ciência e pela religião vamos explorar os vários infernos humanos e tentar descobrir onde estes se escondem.
 
Júlio Machado Vaz
Nasceu no Porto, em 1949, e é médico psiquiatra e sexólogo.
Doutorou-se em Psicologia Médica e foi Professor auxiliar do Departamento de Ciências do Comportamento da Universidade do Porto. Atualmente, é vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica. Em 2006, foi feito Comendador da Ordem do Infante D. Henrique. É autor de quase duas dezenas de livros e tem sido uma presença assídua na comunicação social. Foi um dos responsáveis pelo programa ”Sexualidades” e tem vindo a marcar gerações na rádio com “O Sexo dos Anjos”, “O Amor É”, e, mais recentemente, com o programa “Old Friends”.
 
Bruno Vieira Amaral
Nasceu em 1978. Formou-se em História Contemporânea pelo ISCTE e é crítico literário, ensaísta e romancista. O seu primeiro romance, As Primeiras Coisas, foi distinguido com o Prémio PEN CLUBE Narrativa, Prémio Literário Fernando Namora e Prémio Literário José Saramago, em 2015. Em 2016, Bruno Vieira Amaral foi nomeado uma das Dez Novas Vozes da Europa (Ten New Voices from Europe), escolha dos jurados da plataforma Literature Across Frontiers. O seu segundo romance, Hoje Estarás Comigo no Paraíso (Quetzal, 2017), recebeu o prémio Obras Tabula Rasa 2016-2017 na categoria de ficção, alcançou o segundo lugar do Prémio Oceanos 2018. Em 2018, foram reunidos os seus melhores textos dispersos no volume Manobras de Guerrilha.
 
Nuno Camarneiro
Professor universitário e escritor, licenciou-se em Engenharia Física, trabalhou no CERN e doutorou-se em Florença em Ciências aplicadas ao Património Cultural. Foi o vencedor do prémio LeYa 2012.
 
 

Coleções e Colecionadores: perspetivas do mercado

20.09.2019 18:00

Ao clicar aqui, o conteúdo irá ser traduzido pelo Microsoft Translator.
By clicking here, the content will be translated by Microsoft Translator.

20.09.2019 18:00 Coleções e Colecionadores: perspetivas do mercado Link: http:///pt/node?page=3&msite=14

Como Chegar / How to Arrive
Universidade Católica Portuguesa - Porto

 

Lançamento da 2ª edição da Pós-graduação em Mercados e Coleções de Arte

20 Setembro – 18 horas
Sala de exposições da Escola das Artes
 

Um dos mais notáveis colecionadores portugueses, Armando Cabral, junta-se a Maura Marvão, consultora da Leiloeira Phillips na península ibérica, para discutir o valor em arte. Partindo das perspetivas do mercado da arte português, a conversa distancia-se da noção de valor artístico para refletir sobre as especificidades da obra de arte enquanto bem, as dinâmicas de construção de mercados e os critérios que definem a gestão de coleções de arte. A moderação é do Professor Alberto Castro, da Católica Porto Business School.

Armando Cabral
Engenheiro de formação, é consultor em estratégia empresarial e Senior Partner da McKinsey & Company, sendo parte da equipa de liderança do escritório de África. Autodidata no domínio da arte, o interesse pela história da arte moderna e contemporânea e pelos seus aspetos teóricos remonta a 1994/95, período em que trabalhou em Londres, logo após a formação académica. As primeiras aquisições já com o propósito de colecionar remontam a 2006/7. A coleção, construída em conjunto com a esposa Maria João Santos, é constituída por artistas estrangeiros e nacionais, com uma propensão para os novos media (fotografia, vídeo, instalações) e para obras de inspiração (pós) conceptual. Não estando aberta ao público, a coleção tem vindo a iniciar uma fase de divulgação, através da abertura a visitas de grupos internacionais e o empréstimo de peças para exposições.

Maura Marvão
International specialist, art consultant, é a representante em Portugal e Espanha da leiloeira Phillips. Anteriormente, trabalhou nas Nações Unidas e no New Museum of Contemporary Art em Nova Iorque. Foi presidente da ADIAC, Associação de Difusão Internacional de Arte Contemporânea, é membro do Conselho de Administração da Fundação da Juventude, presidente dos Amigos da Fundação Ricardo Espirito Santo Silva e fundadora e presidente do núcleo português do National Museum for Women in the Arts de Washington.

Alberto Castro
Professor de Economia na Faculdade de Economia e Gestão/Católica Porto Business School da Universidade Católica Portuguesa - Porto, o Professor Alberto Castro é também membro do conselho geral e de supervisão da EDP e presidente do conselho fiscal da Mota-Engil e da Unicer. Tem ainda estado ligado a várias associações empresariais, como a Associação Empresarial de Portugal, a Associação Comercial do Porto e a APICCAPS (associação da indústria do calçado).

Parceria

          .       

Pages